Selecione o Profissional
 

Sandra Pires

Sandra Pires

TEMAS:


Sandra Pires é Ex-Voleibolista Indoor e Ex-Jogadora de Voleibol de Praia. Destacou-se no vôlei de praia, conquistando a medalha de ouro no primeiro Campeonato Mundial de Vôlei de Praia, em 1997, nos EUA. Foi medalhista de prata na edição de 2001 na Áustria; participou de três edições olímpicas, obtendo a primeira medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de Verão de 1996; bronze na edição de 2000; e participou dos Jogos Olímpicos de Atenas em 2004. Também foi medalhista de ouro no Goodwill Games de 2001, nos EUA.

 

Sandra estreou no vôlei de quadra aos 11 anos, no Colégio Cenecista Capitão Lemos Cunha, na Ilha do Governador. Ingressou no vôlei de quadra profissional aos 17 anos. Foi atleta da A.A.Rio Forte, e aos 19 anos migrou para o vôlei de praia. Sua primeira parceira na praia foi Karina Lins e Silva, com quem jogou por um ano, e ao final do Circuito Banco do Brasil daquela temporada, finalizaram na terceira posição. Com ela, alcançou o quarto lugar no Aberto de Santos, válido pelo Circuito Mundial de 1993-94.

 

Àquela altura, Jackie jogava vôlei de praia nos EUA. Quando o esporte foi oficializado como olímpico, o técnico de Jackie a aconselhou a procurar uma atleta brasileira para formar uma dupla. No Brasil, o treinador Wantuil Coelho lhe disse que havia uma atleta jovem com potencial, tratava-se de Sandra. Na temporada seguinte, formou dupla com Jackie Silva, nos EUA. Competiram nas etapas do Circuito da Associação de Vôlei Profissional Americana, alcançando a quinta colocação nas etapas de Hermosa Beach, Baltimore, Grand Haven e San Francisco. Também conquistaram os quartos lugares nas etapas de San Jose e Phoenix, as terceiras posições nas etapas de Chicago, Dallas, Manhattan Beach e Atlanta, além do vice-campeonato na etapa de Seal Beach, obtendo os títulos nas etapas de San Diego, Belmar e Milwaukee, eleita a revelação da temporada.

 

"Quando ela me convidou, fiquei pensando muito, porque a Jackie já era a melhor do mundo à época, e para jogar com ela eu teria de ir para os Estados Unidos. Terminei o noivado de cinco anos e parti em busca do meu sonho. Morei nos Estados Unidos quatro meses, e fiz um intensivão de vôlei com a Jackie. Hoje, poderia estar casada, com filhos, mas sem medalha e bem triste!", disse Sandra, em entrevista ao Jornal O Globo, em 2012.

 

No Circuito Bando do Brasil de 1994 finalizou ao lado de Jackie Silva na quarta colocação geral.Juntas, elas venceram praticamente todos os torneios dos quais participaram no Brasil e nos EUA. Em 1995, a parceria conseguiu a grande marca de 12 primeiros lugares no Circuito Banco do Brasil, feito jamais alcançado por nenhuma dupla. Sagrou-se pela primeira vez campeã do referido circuito. Em 1996, conquistou o vice-campeonato do Circuito Banco do Brasil. 

 

Sua consagração definitiva como atleta aconteceu então nas Olimpíadas de Atlanta, em 1996, com a estreia da modalidade como esporte olímpico, quando ela e sua parceira Jackie Silva tornaram-se as primeiras mulheres brasileiras a conquistarem uma medalha de ouro olímpica em cem anos de história dos jogos olímpicos. Entre 1995 e 1996, Jacqueline e Sandra conquistaram, ainda, o bicampeonato do Circuito Mundial e foram eleitas a melhor dupla dos anos 90 pela FIVB. Com a mesma formação de dupla, Sandra conquistou o bronze do Circuito Banco do Brasil, em 1997. Após o título no Campeonato Mundial de 1997, romperam a parceria, mais pelos desentendimentos fora da arena do que pelos resultados obtidos.

 

E foi assim que, ainda em 1997, Sandra formou dupla com Adriana Samuel, conquistando o bicampeonato geral do Circuito Banco do Brasil, obtendo o vice-campeonato geral no circuito, em 1999. Em 2000, continuou ao lado de Adriana e obtiveram consecutivamente o vice-campeonato do Circuito Banco do Brasil e disputaram a edição dos Jogos Olímpicos de Sydney, conquistando a medalha de bronze e se tornando a primeira mulher brasileira a ser porta-bandeira na cerimônia de abertura de uma edição dos jogos olímpicos na história da delegação brasileira, além de se tornar a mulher brasileira com o maior número de medalhas em Olimpíadas em todos os tempos. Sandra foi também escolhida como a primeira mulher do país para ser porta-bandeira no desfile de abertura, nos Jogos de 2000.

 

Em 2001, jogou com Tatiana Minello, com quem conquistou a medalha de ouro nos Goodwill Games, disputado em Brisbane, Austrália, e a medalha de prata no Campeonato Mundial de Vôlei de Praia de 2001, em Klagenfurt, Áustria. Em 2002, iniciou a parceria com Leila Barros e obtiveram o bronze no Circuito Banco do Brasil, mas as vitórias só voltariam em 2003, quando se uniu a Ana Paula, outra egressa das quadras, obtendo o tricampeonato do Circuito Mundial de 2003 e o vice-campeonato no Circuito Banco do Brasil de 2003. Com Ana Paula, disputou os Jogos Olímpicos de Atenas 2004, terminando na quinta posição.

 

Em 2005, formou dupla com Ágatha Bednarczuk, alcançando o vice-campeonato nas etapas de Campinas e de João Pessoa do Circuito Banco do Brasil daquele ano. Ao lado de Ághata, disputou etapas do Circuito Mundial de 2005, alcançando a quinta posição nos Abertos de Milão e Xangai, o sétimo lugar no Aberto de Salvador, a nona posição no Grand Slam de Stavanger e no Aberto de Espinho, além da décima sétima posição no Aberto de Gstaad e no Campeonato Mundial de Vôlei de Praia, em Berlim. O melhor resultado da dupla foi o quarto lugar no Aberto de São Petersburgo.

 

Em 2009, Sandra conquistou o tricampeonato do Torneio Rainha da Praia, feito já obtido em 2000 e 2001. Foi reconhecida pela FIVB como a melhor voleibolista de praia do mundo dos anos 90; e em 2014, entrou para o Hall da Fama do voleibol. Desde 2008, é comentarista esportiva na Globo/SporTV, com participação nos Jogos Olímpicos de Pequim (2008), Londres (2012) e Rio (2016). Desde 2009, é Embaixadora do Esporte do Banco do Brasil.

 

Temas das Palestras

 

* Autoconhecimento: gerando motivação e resiliência para o sucesso;

* Bem estar e saúde: buscando alta performance e equilíbrio através da saúde;

* Dedicação e Foco para alcance de metas e resultados;
* Enfrentando mudanças: como crescer pessoal e profissionalmente com as mudanças;
* Empreendedorismo;

* Empoderamento feminino: quebrando tabus e assumindo responsabilidades;

* Liderança;
* Motivação para alta performance e superação;
* Protagonismo na vida e na carreira;
* Trabalho em equipe.

12/2020


Outros Palestrantes do mesmo tema


Serviços
  • Clique aqui se você é um Palestrante e deseja participar do casting da Mix Palestras.
  • Clique aqui para obter uma proposta ou contratar um palestrante
Contato
  • twitter:
    @mixpalestras
  • Mande-nos uma Mensagem