Selecione o Profissional
 

Drica Moraes

TEMAS:


Adriana Moraes Rêgo Reis, mais conhecida como Drica Moraes, é Atriz. Começou a carreira aos 13 anos, no teatro infantil, com montagens de Os Doze Trabalhos de Hércules, adaptação do livro de Monteiro Lobato, em 1983; Nossa Cidade, de 1984; e em Chapeuzinho Vermelho, com texto e direção de Maria Clara Machado, em 1985.

 

Em 1989, estreou no teatro adulto em O Segredo de Cocachim, de Denise Crispum, que lhe valeu o Prêmio Coca-Cola. Já na TV, sua primeira aparição não poderia ter sido mais discreta. Sua estreia deu-se na Globo, em 1986, no episódio O seqüestro de Lauro Corona, do extinto Teletema, escrito por Ricardo Linhares. Apesar de pequeno, o papel desempenhado pela atriz chamou a atenção do diretor Roberto Talma, responsável pelo seriado, que a convidou para fazer sua primeira novela, Top Model, três anos depois, interpretando a empregada Cida.

 

No cinema, seu primeiro trabalho foi no curta Vaidade, em 1990. Depois, atuou na produção americana, Manôushe, de Luiz Begazo. Ainda nos anos 1990, marcou presença em mais três filmes importantes: As Meninas, adaptação cinematográfica do clássico romance de Lygia Fagundes Telles; Mandarim, de Júlio Bressane; e Traição, da produtora Conspiração Filmes, dirigido por José Henrique Fonseca, Arthur Fontes e Cláudio Torres. Também em 1992, com a Cia dos Atores, atuou em A Morta, de Oswald de Andrade, sob a direção de Enrique Diaz. Em 1993, esteve em cartaz com o texto Pianíssimo, de Tim Rescala, e recebeu os prêmios Coca-Cola e Mambembe. Só conseguiu destaque na mídia a partir de 1995, como Renata, a garota do casal Unibanco, ao lado do ator João Camargo. Foram mais de 30 campanhas em cinco anos. Desde então, com uma carreira importante consolidada no teatro, vem desenvolvendo uma trajetória notável também na telinha, onde participou de vários sucessos da teledramaturgia brasileira. Com uma interpretação maliciosa e tecnicamente precisa, desempenhou papéis marcantes que provaram seu talento e versatilidade, indo da comédia ao drama.

 

Pelas mãos do autor Walcyr Carrasco, por exemplo, interpretou maquiavélicas vilãs e cômicas mocinhas. Em 1996, numa passagem pela dramaturgia da Rede Manchete, integrou o elenco da novela Xica da Silva, como a terrível e diabólica Violante, que lhe valeu o prêmio APCA de Melhor Atriz daquele ano. Quatro anos depois, na Globo, mais uma vez deu vida a antagonista de uma novela, ao despontar como a ardilosa Marcela de O Cravo e a Rosa. Em 2002, participou da telenovela Desejos de Mulher como Gilda. Na sequência, surpreendeu como a manicure Márcia, coprotagonista de Chocolate com Pimenta. O fato repetiria-se anos depois, quando interpretou a perua falida Olívia de Alma Gêmea.

 

De Walter Negrão partiu o convite para que interpretasse sua primeira protagonista em novelas, a governanta Madalena de Era Uma Vez, em 1998. Também esteve presente em diversos humorísticos como Garotas do Programa, TV Pirata, Os Normais, Os Aspones, entre outros. A partir dos anos 2000, foi dirigida por cineastas de primeira linha em filmes, como: Bossa Nova, de Bruno Barreto; Amores Possíveis, de Sandra Werneck; e Onde Anda Você?, de Sérgio Rezende. Em 2008, voltou a interpretar um papel dramático na TV ao compor o elenco da minissérie Queridos Amigos. Também nesse ano, estreou no Festival de Curitiba seu primeiro monólogo, A Ordem do Mundo, pelo qual foi indicada pela terceira vez ao Prêmio Shell na categoria de Melhor Atriz. A premiação é considerada a mais importante no teatro. O início de 2009, a trouxe de volta no especial Decamerão: A Comédia do Sexo, da Globo, que voltou a ser exibido no segundo semestre em forma de seriado. Simultaneamente, esteve em cartaz com o filme Os Normais 2. Drica é uma das fundadoras da Cia dos Atores, um dos grupos teatrais de maior destaque no país. Com a Cia, participou de espetáculos como Noticias Cariocas, em 2004; O Rei da Vela, em 2000; Melodrama, em 1999; entre outros.

 

Paralelamente ao trabalho junto à companhia, atuou em outras peças, como Pixinguinha, de Amir Haddad, em 1994; O Crime do Dr. Alvarenga, texto e direção de Mauro Rasi, em 1999; Vítor ou Vitória, adaptação do filme homônimo de Blake Edwards, com direção de Jorge Takla, em 2001; e Mamãe Não Pode Saber, em 2002. Em 2006, fez uma participação especial na novela Pé na Jaca, como a assessora particular da modelo Maria Bo, interpretada por Fernanda Lima. Em julho de 2010, estreou em circuito nacional o filme O Bem Amado, no qual interpreta uma das Irmãs Cajazeiras. Meses depois, em janeiro de 2011, o filme foi exibido pela Rede Globo como uma série divida em quatro capítulos.

 

Drica voltou à TV, já recuperada, em fevereiro de 2011, um ano após descobrir um câncer. Atuou em Ti Ti Ti, como a fisioterapeuta Teresa Batalha, em uma participação especial nos últimos capítulos da trama. No mesmo ano participou de 1 episódio da série A Grande Família. Em 2012, esteve na minissérie Dercy de Verdade, ela interpretou Clô Prado. No mesmo ano, voltou as novelas no remake de Guerra dos Sexos. Em 2014, entra no elenco de Doce de Mãe, interpretando Rosalinda.

 

Ainda em 2014, interpretou a grande vilã Cora, em Império. A atriz teve de sair da novela por problemas de saúde, sendo substituída por Marjorie Estiano, que interpretou a mesma personagem na 1ª fase da trama. Em 2015, foi confirmada como protagonista de Verdades Secretas, novela das 23h, escrita por Walcyr Carrasco, substituindo Deborah Secco.

 

Em 2016, esteve na minissérie Justiça, onde interpretou Vânia Ferraz, uma mulher desequilibrada e emocionalmente frágil, atuando com Antonio Calloni e Cauã Reymond. Drica foi elogiada por internautas na web. Em 2017, foi escalada como protagonista da minissérie A Fórmula, ao lado de Fábio Assunção. 

 

Em 2018, interpretou Matilde, na série Mister Brau. Em 2019, interpretou Drª Vera Lúcia Veiga, na série Sob Pressão. Em 2020, interpretou Fernanda, na série Amor e Sorte.

 

Realiza trabalhos como Mestre de Cerimônias e Presença VIP.

11/2020


Outros Palestrantes do mesmo tema


Serviços
  • Clique aqui se você é um Palestrante e deseja participar do casting da Mix Palestras.
  • Clique aqui para obter uma proposta ou contratar um palestrante
Contato
  • twitter:
    @mixpalestras
  • Mande-nos uma Mensagem