Selecione o Profissional
 

Ademir da Guia

Ademir da Guia

TEMAS:


Ademir da Guia é Ex-Jogador de Futebol, considerado pela torcida e pela imprensa o maior ídolo da história do Palmeiras, tendo sido titular absoluto por mais de 16 anos, durante a época da chamada "Academia", onde era o craque e a figura central. É o jogador que mais vezes vestiu a camisa alviverde em todos os tempos: 901 jogos. É também classificado pela crítica especializada como um dos melhores jogadores do futebol brasileiro de todos os tempos. Pela classe com que jogava, herdou parte do apelido de seu pai, Domingos da Guia, o "Divino Mestre", e passou a ser chamado de "Divino".

 

Também é tido como um dos craques mais injustiçados da história do futebol brasileiro, pois durante toda a sua longa carreira, foi convocado apenas 14 vezes para a Seleção e disputou apenas uma partida em Copas do Mundo, a de 1974, quando o Brasil já estava desclassificado, na disputa pelo 3º lugar contra a Polônia, tendo ainda assim sido substituído no intervalo por Mirandinha.

 

Graças a Ademir e aos demais jogadores da Academia, o Palmeiras foi um dos únicos times brasileiros a fazer frente ao Santos de Pelé. Durante a passagem do "Divino" pelo alviverde, o clube paulistano foi pentacampeão brasileiro. Se não fosse pelo Palmeiras, o Santos teria sido campeão paulista 11 vezes seguidas.

 

Formou o célebre meio-de-campo Dudu & Ademir. Foi 5 vezes campeão brasileiro, 5 vezes campeão paulista e tem a impressionante marca de 901 jogos disputados, 153 gols marcados e dezenas de títulos conquistados, entre campeonatos oficiais e torneios amistosos nacionais e internacionais.

 

Em 2001, teve sua biografia publicada. Em 2006, foi lançado um documentário sobre a sua carreira, intitulado "Um craque chamado Divino".

 

Em outubro de 2014, foi realizado um jogo festivo para 10 mil convidados em homenagem a Ademir da Guia, então com 72 anos de idade. A festa fez parte de um evento-teste do Allianz Parque, nova arena do Palmeiras inaugurada oficialmente dias depois. Com a participação de vários ex-jogadores do clube, o evento foi considerado um sucesso. A partida contou com duas equipes do Palmeiras, sendo uma vestida de verde e a outra de branco. O jogo terminou empatado com o placar de 3 a 3, sendo que um dos gols, de pênalti, foi marcado por Ademir, o primeiro da história da nova arena.

 

Em 2001, o ex-jogador, craque e corintiano Sócrates escreveu sobre a vida de Ademir da Guia: "O futebol nos ofereceu em sua trajetória um grande bailarino, Ademir da Guia. A colocação impecável, a fronte eternamente erguida, a calma irritante, o passe perfeito, a simplicidade dos gestos, o alcance dos passos, a lentidão veloz e o raciocínio implacável ficaram definitivamente em nossa memória. Ademir representou o vértice da serenidade e competência. Passeava pelos gramados como um cisne, encantando a todos. Infelizmente, esse arsenal de qualidades nunca foi usado pela seleção brasileira, que, através de seus representantes, não atendia ao clamor popular pela sua convocação, sempre excluindo-o. A cada convocação, todos esperávamos ansiosos e nos perguntávamos se ele seria parte da lista. Injustiça! É uma honra escrever o prefácio de sua história!".

 

Anos depois de ter encerrado a carreira como atleta, Ademir foi vereador da cidade São Paulo, em 2004. 

 

Títulos pelo Palmeiras

 

* Campeonato Paulista (5 vezes): 1963, 1966, 1972, 1974 e 1976;
* Campeonato Brasileiro (5 vezes): 1967, 1967, 1969, 1972 e 1973;
* Troféu Ramón de Carranza (3 vezes): 1969, 1974 e 1975;
* Torneio Rio-São Paulo: 1965.

 

01/2020


Outros Palestrantes do mesmo tema


Serviços
  • Clique aqui se você é um Palestrante e deseja participar do casting da Mix Palestras.
  • Clique aqui para obter uma proposta ou contratar um palestrante
Contato
  • twitter:
    @mixpalestras
  • Mande-nos uma Mensagem