Selecione o Profissional
 

Cláudia Abreu

Cláudia Abreu

TEMAS:


Cláudia Abreu é Atriz, Produtora e Roteirista. Formada em Filosofia pela PUC/RJ. Em 1986, fez sua estreia na Rede Globo, ao participar de um episódio da série Tele Tema. Em seguida, foi escalada para a novela Hipertensão, interpretando Luzia. Logo depois, integrou o elenco da novela O Outro. Ficou popular por uma série de papéis marcantes em novelas, minisséries, seriados e especiais da TV Globo. Em 1988, apresentou o musical Globo de Ouro.

 

Sua carreira na TV é entremeada por breves interrupções ou participações esporádicas em séries e especiais, períodos em que se dedicou ao teatro, ao cinema e à maternidade.

 

Em 1989, coprotagonizou o grande sucesso Que Rei Sou Eu?, em que incorporou a princesa Juliette, que dançava lambada e até aparecia de minissaia em pleno século XVIII, mostrando ao público seu lado cômico. Em 1990, viveu uma das personagens mais marcantes de sua carreira, a dançarina Clara, da novela Barriga de Aluguel. Na trama, Clara aceitava alugar o útero para gerar o filho de outra mulher, levantando a discussão sobre quem deveria ficar com a criança, a mãe biológica ou a mãe de aluguel.

 

Em 1992, integrou o elenco da minissérie Anos Rebeldes, como a jovem militante Heloísa, que, de mocinha mimada e rica, entra para a luta armada e combate o golpe militar de 1964. Sua atuação na minissérie lhe rendeu o prêmio de melhor atriz pela Associação Paulista dos Críticos de Arte.

 

Em 1994, protagonizou a novela Pátria Minha e, em seguida, à procura de diversificar sua carreira após 8 anos participando de novelas quase anualmente, iniciou seu primeiro período sabático, a partir de 1995, limitando-se a participações pontuais e bissextas nas séries A Vida Como Ela É e A Comédia da Vida Privada, e nas minisséries Guerra dos Canudos e Labirinto. Durante esse intervalo, pôde se dedicar ao cinema. Participou do filme Tieta em 1996. Ao lado de Sônia Braga e Marília Pêra, interpretou Leonora. 

 

Em 1998, mais alguns trabalhos seus chegaram aos cinemas: O Que É Isso, Companheiro?, onde faz o papel da guerrilheira Renée, ao lado do americano Alan Arkin, e Ed Mort, como Cibele, que lhe rendeu o prêmio Lente de Cristal, no Festival de Cinema de Miami. Nessa época, e paralelamente ao cinema, voltou aos palcos, atuando em Noite de Reis e As Três Irmãs. Em 1999, seu retorno às grandes produções da TV vem no papel da escrava branca Olívia Xavier, em Força de um Desejo.

 

Em 2001, apareceu no cinema como a baronesa Maria Luísa, no filme O Xangô de Baker Street. Foi um ano que se destacou especialmente em sua vida pelo nascimento de Maria Maud, sua filha com o cineasta José Henrique Fonseca, o que reduziu seus compromissos profissionais e iniciou outro período sabático. As filmagens do longa O Homem do Ano foram importantes, nessa época. O filme é emblemático para o casal, pois foi dirigido por seu marido e teve roteiro premiado de Rubem Fonseca, sogro de Cláudia.

 

Em 2002, fez uma participação na minissérie O Quinto dos Infernos, como a imperatriz Amélia de Leuchtenberg, segunda esposa do imperador brasileiro Dom Pedro I. Também filmou O Caminho das Nuvens, um road movie brasileiro sobre uma família de nordestinos que, de bicicleta, atravessa toda a distância até o Rio de Janeiro, em busca de uma vida melhor.

 

Em 2003, retornou à TV em Celebridade, na pele da pérfida Laura Prudente da Costa, arqui-inimiga da mocinha Maria Clara Diniz (Malu Mader). Primeira vilã na carreira da atriz, Laura, a despeito de suas vilanias, foi um sucesso de público, que lhe valeu o Prêmio Contigo! de melhor atriz; o humor ácido, pontuado pelo tempo seguro de Cláudia, tornaram a personagem popular e querida. Também nesse ano, como homenagem ao seu início no Tablado, produziu e estrelou a peça clássica de Maria Clara Machado, Pluft, o Fantasminha. Com um ritmo mais suave, o cinema voltou a ser opção na sua vida. Cláudia aceitou o convite para substituir a atriz francesa Clara Bellar, no papel de Glória, na produção de Os Desafinados, em 2006, e começou a filmar no Rio e em NY, ao lado de Rodrigo Santoro, Ângelo Paes Leme e outros. A história marca a trajetória de um grupo de cinco músicos nos tumultuados anos 1960 e 1970, sua luta pelo sucesso e seus dramas pessoais. O filme, só lançado em 2008, rendeu-lhe o prêmio Quem de melhor atriz.

 

Retornou à TV em outra grande produção Global, Belíssima, como a protagonista Vitória, ex-menina de rua, que se casa com o milionário Pedro Assumpção e vai viver com ele na Grécia, enfrentando grande oposição por parte da avó megera do rapaz, Bia Falcão.

 

Em 2007, pela primeira vez desde o início de sua parceria com Gilberto Braga, em 1992, na minissérie Anos Rebeldes, apareceu ao lado do autor em O Tablado e Maria Clara Machado, documentário sobre a dramaturga e o teatro criado por ela. Seu trabalho seguinte foi Três Irmãs, onde interpretava Dora, uma perua fútil, mas de bem com a vida.

 

Em 2012, viveu um dos grandes momentos de sua carreira ao interpretar a cantora tecnobrega Chayene, uma vilã cômica, na novela Cheias de Charme. Em 2013, fez uma participação em O Dentista Mascarado, interpretando Leona, uma famosa atriz de TV.

 

Em 2014, interpretou a atriz americana Pamela, protagonista da história, que é casada com Jonas (Murilo Benício), filha de Jack (Miele) e mãe de Megan (Isabelle Drummond), além de contracenar com Titina Medeiros, em Geração Brasil, repetindo novamente a parceria com os autores, Filipe Miguez e Izabel de Oliveira.

 

Em 2016, foi a protagonista Helô na novela A Lei do Amor, que fazia par romântico com Pedro (Reynaldo Gianecchini). Em 2017, atuou e estreou como roteirista na série infantil Valentins e participou da série Cidade Proibida, no episódio Caso Lídia. Voltou ao cinema em 2017, com participação no suspense O Rastro. Em 2018, protagonizou Berenice Procura, filme de Allan Fiterman, adaptado do livro de Luiz Alfredo Garcia-Roza.

 

Em 2019, fez uma participação na novela Verão 90, como a Chayene de Cheias de Charme. Em 2020, atua em Desalma, serie de drama sobrenatural, da Globoplay.

 

Realiza trabalhos como Mestre de Cerimônias e Presença VIP.

 

02/2020


Outros Palestrantes do mesmo tema


Serviços
  • Clique aqui se você é um Palestrante e deseja participar do casting da Mix Palestras.
  • Clique aqui para obter uma proposta ou contratar um palestrante
Contato
  • twitter:
    @mixpalestras
  • Mande-nos uma Mensagem