Selecione o Profissional
 

Henrique Meirelles

Henrique Meirelles

TEMAS:


Henrique Meirelles não é economista, pois para ser economista é necessária a graduação em Economia/Ciências Econômicas e registro no Corecon. Meirelles é executivo da área financeira, político e atual Secretário da Fazenda e Planejamento do Estado de São Paulo. É formado em Engenharia Civil pela Escola Politécnica da USP e Mestre em Administração pela UFRJ. Entre 2016 e 2018 ocupou o cargo de Ministro da Fazenda no Governo Michel Temer.

 

Cursou o Advanced Management Program (AMP) na Harvard Business School em 1984 e recebeu um título honorário de Doutor, do Bryant College. Ingressou em 1974 no Bank of Boston, um dos mais antigos bancos do mundo, embora tenha sido apenas um banco de porte médio nos EUA. Em 1984, tornou-se presidente do ramo brasileiro do Bank of Boston. Depois da criação do BankBoston Corporation, mudou-se para Boston e assumiu o cargo de CEO, em 1996.

 

Em 1999, o BankBoston Corporation fundiu-se com o Fleet Financial Group, formando o FleetBoston Financial. Meirelles assumiu a presidência de Global Banking do FleetBoston Financial em outubro de 1999. Ao contrário do que divulgaram vários jornais e revistas brasileiros, President of Global Banking era um cargo subordinado a dois cargos superiores no FleetBoston Financial e suas funções equivaliam a um vice-presidente para operações internacionais.

 

O FleetBoston Financial atuava internacionalmente, naquela época, com agências apenas no Brasil e Argentina e, além disto, era apenas um banco médio nos EUA, tanto que foi posteriormente adquirido pelo Bank of America e suas operações sul-americanas vendidas ao Banco Itaú.

 

Aposentou-se em 2002 e resolveu iniciar uma carreira política. Neste mesmo ano, candidatou-se pelo PSDB a deputado federal do estado de Goiás. Obteve 183 mil votos e foi o mais votado neste Estado. O seu sucesso eleitoral e o apoio do mercado financeiro internacional fizeram com que fosse indicado pelo Presidente Lula para ocupar o cargo de presidente do Banco Central do Brasil. Como era filiado ao PSDB, partido de oposição ao governo, e tinha feito carreira em instituições financeiras internacionais, sua indicação recebeu grande oposição de políticos mais à esquerda, inclusive de filiados ao PT, partido do governo que o tinha indicado.

 

Apesar disto, seu nome foi facilmente aprovado pelo Senado brasileiro. Ao aceitar o cargo de presidente do Banco Central brasileiro, Meirelles deixou de assumir o cargo de deputado federal para o qual tinha sido eleito e renunciou à sua filiação ao PSDB, partido que liderava a oposição ao governo que se iniciava. Foi considerado pela Revista Época um dos 100 brasileiros mais influentes do ano de 2009.

 

Com a posse de Michel Temer como presidente interino da República, em maio de 2016, Meirelles foi nomeado Ministro da Fazenda e Previdência Social. Em abril de 2018, Meirelles filiou-se ao MDB. Em maio de 2018, é confirmado como candidato do MDB à sucessão de Temer nas eleições presidenciais de 2018.

 

Em dezembro de 2018,foi indicado por João Doria,governador eleito de SP ao cargo de Secretário Estadual da Fazenda.

 

Temas das Palestras

 

* Economia: Cenário Nacional e Internacional;

* Empreendedorismo;

* Liderança.

 

04/2019


Outros Palestrantes do mesmo tema


Serviços
  • Clique aqui se você é um Palestrante e deseja participar do casting da Mix Palestras.
  • Clique aqui para obter uma proposta ou contratar um palestrante
Contato
  • twitter:
    @mixpalestras