Selecione o Profissional
 

Carol Castro

TEMAS:


Carol Castro é filha do ator e diretor de teatro Lucca de Castro e da terapeuta corporal Cecília Castello Branco. Quando tinha cinco anos, seus pais separaram-se. Mudou-se para Natal com sua mãe, onde viveu por quatro anos com seus avós maternos. Nessa época, iniciou a prática de esportes como o bodyboard, futebol e surfe, além de aulas de balé, jazz e ginástica olímpica.


Aos nove anos, voltou para a capital fluminense e foi morar com o pai. Incentivada por ele, ingressou no teatro, e, estreou nos palcos ao seu lado no projeto Terror na Praia. Na época, seu pai comandava um grupo teatral infantil e Carol passou a fazer parte dele. O grupo fazia sátira de clássicos do gênero Terror, como Drácula, de Bram Stoker e Frankenstein, de Mary Shelley. Em 1994 escreveu seu primeiro texto, Socorro, e foi responsável pela escolha do elenco e pela direção da peça.


Em 2000 afastou-se dos palcos e mudou-se para Bauru, São Paulo, para morar numa república com a irmã e três amigas. Dois anos depois, retornou ao teatro, e, assinou a produção de Terror em Copacabana, releitura da peça Terror na Praia. Em uma das apresentações, chamou a atenção de um produtor da Globo, Luiz Antônio Rocha, que a levou para conhecer Ricardo Waddington. O diretor global gostou tanto dela que a convidou para participar de Mulheres Apaixonadas. Sua personagem, Gracinha, era filha de um casal de empregados, no entanto foi criada dentro da casa dos patrões de seus pais como sendo um membro da família. No decorrer da trama, acabou envolvendo-se num triângulo amoroso, que fez sucesso com o público, composto também por Cláudio e Edwirges. No mesmo ano, faz um ensaio sensual para a revista VIP.


Em 2003 estreou no cinema interpretando uma sereia no filme O Caminho das Nuvens. Em seguida, participou do filme da apresentadora Angélica, Um Show de Verão, e, protagonizou na Argentina o filme Perigosa Obsessão.


Em 2004 foi-lhe proposto o papel de Regininha em Senhora do Destino, mas este ficou para Maria Maya ; atuou então como Angélica, filha postiça da protagonista Maria do Carmo. Em 2005 co-protagonizou a novela Bang Bang, como a mexicana Mercedita. A moça é apaixonada pelo forasteiro Ben Silver e disputou o seu amor com a pistoleira Diana Bullock. Numa tentativa de alavancar a audiência do folhetim que estava em baixa sua personagem transitou entre os universos da mocinha e da vilã. Porém, sua primeira antagonista de fato só veio no ano seguinte, com o remake de O Profeta, em que interpretou Ruth, amante do grande vilão da novela, Clóvis. Apaixonada pelo empresário, ela une-se a Camilo para destruir a mocinha Sônia. Em seguida interpretou seu primeiro papel cômico, a oportunista Sheila de Beleza Pura. Nesse ano, inicou a turnê da peça Dona Flor e Seus Dois Maridos, e, com essa montagem viajou pelo Brasil.


Fez dois ensaios sensuais para o site Paparazzo: o primeiro em 2003 e o segundo em 2005 ; e foi capa da edição brasileira da revista Playboy, em agosto de 2008, mês em que a revista completou 33 anos de publicação no Brasil. O ensaio foi realizado em vários pontos históricos da cidade de Salvador. Numa das fotografias, apareceu segurando um crucifixo, o que gerou protestos dos católicos. O caso virou matéria do jornal italiano La Repubblica, dizendo que novas edições da revista com a foto em questão foram proibidas por decisão judicial. A ação foi aberta pelo Instituto Juventude Pela Vida, do Rio de Janeiro, e por um padre de Goiás. A decisão do Juiz Oswaldo Peixinho, da 29ª Vara Cível do Rio de Janeiro, determinou que a Editora Abril estava proibida de realizar ensaios, com quaisquer modelos, utilizando motivos religiosos. A editora também foi proibida de utilizar a referida foto, da Playboy, em outras revistas do grupo. A revista justificou a foto em questão, alegando que no ensaio a atriz representava personagens de Jorge Amado, enquanto Carol Castro desculpou-se.


Interpretou um dos papéis principais da novela Escrito nas Estrelas, a jovem estudante de psicologia Mariana.


O ensaio de Carol Castro para a revista Boa Forma de junho de 2010 provocou polêmica, pois nas fotos passadas por tratamento no Photoshop, é possível ver que não apenas a tatuagem que a atriz tem embaixo do umbigo foi removida, mas tiraram imperfeições de sua barriga. O assunto ganhou relevância após a coluna "Retratos da Vida" do jornal Extra publicar a foto sem a correção.


No ano de 2011 interpretou Natália na novela Morde e Assopra, e participou da campanha publicitária das provas do Enem, propaganda que foi alvo de criticas pelo público.


Em 2012, escreveu para As Brasileiras e viveu a sertaneja Jacira em Amor Eterno Amor.


Em 2013, entra na trama das nove Amor à Vida como a advogada Silvia, que defende Bruno (Malvino Salvador), na luta pela guarda de sua filha, Paulinha (Klara Castanho).

Vida pessoal.



Realiza trabalhos como mestre de cerimônias.


Outros Palestrantes do mesmo tema


Serviços
  • Clique aqui se você é um Palestrante e deseja participar do casting da Mix Palestras.
  • Clique aqui para obter uma proposta ou contratar um palestrante
Contato