Selecione o Profissional
 

Júnior Cigano

TEMAS:


Junior dos Santos Almeida, mais conhecido como Junior Cigano ou Junior dos Santos, é lutador de MMA, atual detentor do cinturão de campeão da categoria peso pesado do UFC.


Carreira no MMA


É o atual campeão dos pesos-pesados do UFC ao derrotar o ex-campeão Cain Velasquez com apenas 1m04s no UFC on Fox: Velasquez vs. Dos Santos, evento que iniciou no dia 12 de novembro de 2011 e terminou no dia 13 de novembro, no horário de Brasília. Junior dos Santos era em grande parte desconhecido no MMA, até estrear no UFC 90: Silva vs Cote, quando derrotou o brasileiro Fabrício Werdum, com um uppercut devastador. Junior dos Santos luta sob a tutela dos irmãos Nogueira, Rodrigo Minotauro e Rogério Minotouro, do ex-campeão dos meio-pesados Lyoto Machida e do campeão dos pesos médios Anderson Silva. Depois, Junior enfrentou Stefan Struve no UFC 95 e conseguiu derrotá-lo por nocaute técnico no primeiro round.


Em seguida, enfrentou no UFC 103 o ex-campeão do PRIDE, o croata Mirko Filipovic; luta em que Junior dos Santos conseguiu outra vitória, após o adversário desistir no 3º assalto devido a um ferimento nos olhos.


A luta entre Napão e Cigano foi reagendada para o UFC no Versus 1: Vera vs. Jones. Na luta, Napão e Cigano começaram o combate se estudando, Napão tentou por duas vezes acertar o famoso chute que nocauteou Mirko Filipovic. Após uma tentativa de queda por parte de Napão, este foi surpreendido com um golpe de esquerda de Cigano que o derrubou, em seguida Cigano bombardeou Napão até o nocaute.


Após a luta, em entrevista ao canal Versus e ao PPV do UFC, Dana White comentou: "Dos Santos é sem duvidas um dos lutadores mais duros na divisão, seus nocautes sobre Yvel e Gonzaga o credenciaram a entrar na corrida pela disputa do cinturão, vamos ver nesse mês o primeiro adversário de Lesnar no UFC 111, entre Frank Mir e Shane Carwin, mas caso um dos dois não puder enfrentar Lesnar, Velasquez irá substituir o desafiante, mas é provável uma luta entre Dos Santos contra Velasquez, mas não necessariamente agora."


Em menos de 24 horas após a vitória de Cigano, muito se especula sobre uma luta entre Cigano e Cain Velasquez, não confirmada pelo presidente Dana White. White afirmou que no UFC 116 está prevista para acontecer a luta de Lesnar, já que ele não pode ficar sem lutar até Agosto, fato que o faria ser destronado do posto de Campeão dos Pesos Pesados do UFC. Então não quer casar uma luta entre Velasquez e Cigano, sem ter certeza se não haverá baixas após a luta entre Mir e Carwin. Ele ainda afirmou que, dependendo do decorrer do ano, Velasquez terá sua próxima luta sendo pelo cinturão e Cigano enfrentará mais um adversário de alto nível antes de lutar pelo cinturão.


Valendo a chance de enfrentar o vencedor de Brock Lesnar e Cain Velasquez, Cigano encarou Roy Nelson no UFC 117 em Oakland EUA. Cigano venceu por decisão unânime, no primeiro round quase nocauteou Nelson após acertar um uppercut que derrubou seu adversário. Nos rounds seguintes, as marcações dos juízes foram 30-26, 30-27 e 30-27. Segundo o site oficial do UFC, Cigano acertou 130 golpes em seu adversário que só acertou 30. Segundo o presidente do UFC Dana White, Cigano enfrentaria Cain Velasquez que ganhou de Brock Lesnar na luta pelo cinturão dos pesos pesados do UFC, porém recentemente Velasquez sofreu uma lesão no ombro e ficará de 6 a 8 meses na geladeira. Especulou-se que Cigano voltaria a lutar no meio de 2011, em uma disputa pelo cinturão interino.


Após muita especulação sobre seu novo adversário, Cigano foi confirmado como treinador do The Ultimate Fighter durante a The Ultimate Fighter 13 Finale, o outro treinador seria o gigante Brock Lesnar.[12] Ao final do reality show, os dois iriam se enfrentar no UFC 131 em Vancouver no Canadá, porém a luta acabaria sendo cancelada devido a Lesnar voltar a ter problemas de diverticulite. O novo adversário de Cigano seria outro gigante, Shane Carwin, pela vaga de desafiante número 1 ao cinturão dos Pesos Pesados.


No combate, Cigano mostrou muita confiança e começou dominando o centro do octógono. Carwin estrategicamente partiu para cima para derrubar Cigano, que se defendeu muito bem da queda e conseguiu facilmente sair do clinch contra a grade. Em seguida Cigano começou a controlar Carwin através de seus jabs. Em um momento de desatenção de Carwin, Cigano acertou um forte direto seguido de um cruzado de esquerda que desequilibrou Carwin. Após ver Carwin em quatro apoios, Cigano castigou seu adversário no chão chegando até os segundos finais, onde Cigano ofereceu espaço para Carwin se levantar. No final do primeiro round, Carwin se dirigiu ao seu corner com o rosto completamente machucado. No segundo round, Carwin voltou decidido a nocautear Cigano e conseguiu acertar um forte golpe em seu adversário, porém Cigano controlou a maior parte do round com seu boxe rápido e conseguiu ainda acertar Carwin com um forte chute alto. No último round, Cigano voltou a imprimir um forte ritmo de jabs em Carwin que via seu rosto sendo ainda mais machucado. Nos momentos finais do round, Cigano conseguiu duas boas quedas, selando a vitória. Cigano venceu por decisão unânime (30-27, 30-27, 30-26), e ainda no octógono ficou sabendo que enfim ele lutará pelo cinturão dos Pesos Pesados do UFC. Dizendo-se agradecido, Cigano afirmou que respeitava muito Cain Velasquez, porém iria com tudo para cima dele.

Cinturão dos pesos-pesados do UFC

Cigano em sua pesagem da luta que valeu o "title shot".


Com apenas 5 anos no octógono, "Cigano" sagrou-se campeão dos peso-pesados do UFC nocauteando Cain Velasquez após um minuto e quatro segundos do 1º round em uma luta histórica no UFC on FOX 1, que pela primeira vez foi transmitida pela TV aberta, tanto nos EUA (Fox) quanto no Brasil (Globo). Júnior dos Santos foi o segundo brasileiro a conseguir o cinturão dos pesados, porém foi o primeiro a consagrar-se campeão absoluto da categoria. Minotauro havia sido campeão interino da divisão. Cigano foi apresentado sob vaias da torcida americana, porém manteve-se concentrado no combate. Por outro lado, o mexicano-americano se mostrou irreconhecível, com uma expressão tensa, incomum do confiante Cain. Nos primeiros segundos de luta os lutadores buscaram a trocação, onde o peso-pesado brasileiro leva incontestável vantagem sobre todos os lutadores de sua categoria. O dono do melhor boxe do UFC se mostrou leve e tentou em alguns momentos dominar o centro do octógono. Ao tentar acertar um chute a meia altura, o catarinense foi respondido com uma tentativa de agarramento de Velasquez, mas rapidamente conseguiu se desvencilhar. Os pesos-pesados trocaram alguns golpes até "Cigano" acertar um cruzado de direita que mexeu com o equilíbrio do rival. Velasquez foi ao chão e "Cigano" o castigou com socos até a intervenção do juiz e vencer o combate por nocaute técnico. Foi a primeira derrota da carreira do americano, que é filho de mexicanos. "Cigano" ganhou o prêmio de nocaute da noite e garantiu o terceiro cinturão do UFC para o Brasil. Além de "Cigano", José Aldo pelos penas e Anderson Silva pelos médios também detêm o cinturão da organização. Teve luta marcada contra Alistair Overeem, que acabou desfeita porque Overeen testou positivo no exame anti-doping. Frank Mir foi deslocado de seu confronto contra Cain Velasquez que acontecia no mesmo evento, para desafiar o dono do cinturão, Júnior Cigano.


Primeira defesa do cinturão


Com as mudanças no card do UFC 146, Frank Mir foi o desafiante ao título de Junior "Cigano". Dos Santos teria a chance de vingar novamente Rodrigo Minotauro. Big Nog havia sido nocauteado por Frank Mir e Cain Velasquez em lutas passadas. Minotauro foi vingado por "Cigano" quando o catarinense tirou o cinturão de Cain. Faltava então o falastrão e confiante Frank Mir. O primeiro round começou com muito estudo das duas partes. Logo nos primeiros segundos Mir tentou uma queda em "CIgano" mas o lutador brasileiro evitou-a mostrando boa performance. Após se desvencilhar Junior dos Santos acenou negativamente como que avisando que não queria a luta no chão. Por mais de um minuto "Cigano" movimentou-se no octógono desferindo socos no rosto e na linha da cintura de seu adversário no intuito de minar as forças de Mir. No fim do primeiro round Junior dos Santos acertou uma boa sequência de golpes no rosto de Mir, que quase foi nocauteado. "Cigano" deu brecha para a recuperação do adversário e no fim do round os lutadores tocaram as luvas. Enquanto Mir já estava com o rosto bastante machucado, a única perda de "Cigano" até então havia sido de suor. Antes do início do segundo round os dois trocaram sorrisos e ao recomeçar o embate novamente tocaram as luvas. No inicio do segundo round "Cigano" consegue um knockdown. Mir cai e logo levanta as pernas para o ar. Junior dos Santos ordena que Mir se levante. Com a luta novamente em pé Mir tenta alguns socos passando no vazio enquanto "Cigano" continuava golpeando o estômago do americano. Após alguns socos de "Cigano" terem ficado na guarda de Frank Mir, o brasileiro acerta um cruzado faltando 2 minutos e nove segundos para o fim do round que levou Mir ao solo exatamente no momento que o americano também tentava um golpe com os pés. "Cigano" castigou Mir com socos até a intervenção do juiz. Ele venceu o combate por nocaute técnico.

Lutador do Corinthians


No dia 14 de Agosto de 2012, "Cigano" segue os passos do supercampeão Anderson Silva e assina contrato com o Corinthians com duração de um ano. A intenção do clube é dar continuidade ao trabalho de MMA iniciado com a contratação do "Spider". O Corinthians passa a ter então dois campeões do UFC, Anderson Silva, pelos médios e o demolidor de faces, Junior "Cigano" pelos pesados.

Títulos


UFC


    Cinturão da categoria peso pesado UFC (2011).

    Vencedor do Nocaute da Noite (3 vezes)


FIGHT! Magazine


    Virada do Ano vs. Fabricio Werdum (2008).



Outros Palestrantes do mesmo tema


Serviços
  • Clique aqui se você é um Palestrante e deseja participar do casting da Mix Palestras.
  • Clique aqui para obter uma proposta ou contratar um palestrante
Contato